Biolinker: transformando a síntese de proteínas em um negócio

O relato da cientista empreendedora Mona Oliveira sobre sua trajetória científica e empreendedora na construção da BioLinker.            

Esta é uma breve história sobre como conquistei os meus sonhos, me tornei uma cientista empreendedora e quero revolucionar a biologia molecular com a Biolinker, uma startup de base científica que fundei a partir de uma tecnologia para produzir proteínas recombinantes.

Eu sou baiana e graduada em Medicina Veterinária na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Aos 19 anos, logo que entrei na faculdade, virei mãe e foram incontáveis as vezes que levei minha filha pequena para as aulas e para o laboratório. Desde que comecei a graduação, me identifiquei com a Bioquímica e Biologia Molecular. Trabalhei com extratos vegetais e análises bioquímicas e funcionais da atividade antitumoral desses extratos e segui para um mestrado em Biotecnologia. Durante o mestrado desenvolvi pesquisas para o desenvolvimento de novas drogas para o tratamento do câncer de cérebro. Nunca desisti dos estudos e sempre busquei conquistar o que eu queria apesar de todas as dificuldades.

Migrei para São Paulo em busca de alcançar o meu sonho de ser doutora em Bioquímica pela Universidade de São Paulo. Durante o doutorado, conquistei uma bolsa do programa Ciência sem Fronteiras para fazer um intercâmbio de pesquisa em Nanotecnologia e Nanociência no Instituto Internacional Jozef Stefan na Eslovênia. Na Eslovênia desenvolvi pesquisa com análise de receptores protéicos em células de câncer, o que levou a uma colaboração efetiva entre os dois países. O meu sonho se realizou em março de 2019 e obtive uma dupla titulação pelo Brasil e pela Eslovênia.

Durante esta experiência no exterior, percebi uma oportunidade de mercado com colegas pesquisadores. A partir de então desenvolvemos a proposta de fundar uma startup para produzir proteínas recombinantes utilizando uma tecnologia disruptiva. Mas você sabe por que as proteínas são importantes para a nossa vida?

As proteínas são macromoléculas importantes no funcionamento das células. E elas desempenham funções importantes para, por exemplo, ajudar as reações químicas a acontecerem mais rápidas, compactar o nosso DNA, corrigir mutações eventuais, ou mesmo manter a forma das células. No campo das ciências da vida, as proteínas constituem um grupo fundamental de estudo, pesquisa e de aplicação.

A questão é que ainda há uma dificuldade imensa da produção de proteínas recombinantes e esse desafio inspirou a criação da Biolinker. Hoje nós somos uma startup brasileira que trabalha para superar e revolucionar o mundo na produção dessas proteínas. O foco consiste em criar uma central de produção de kits manuais para vendas, e o time de pesquisa e desenvolvimento está trabalhando para construir a máquina para produção sobre demanda.

Utilizamos uma tecnologia conhecida como sistema livre de células (cell-free) para síntese de proteínas, que consegue produzir proteínas recombinantes 100 vezes mais rápido que o sistema hoje utilizado. Este método de produção também é ecologicamente “limpo” e mais fácil de purificar as proteínas resultantes dessa síntese. Com isso, nossa proposta de inovação é a criação de um sistema automatizado para a síntese e purificação de proteínas de forma contínua e escalável.

Laboratório de Bioquímica da Universidade de São Paulo. Foto: arquivo pessoal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Nossa visão é que através da nossa tecnologia os cientistas possam criar mais biomoléculas, biomateriais e que desenvolvam novas drogas mais rápidos.”

O time da Biolinker é composto por um grupo técnico qualificado, interdisciplinar e internacional, com colaboradores da Alemanha, Colômbia, Eslovênia e Portugal. Nosso objetivo é levar nossas descobertas e as proteínas recombinantes da bancada até o mercado. A nossa missão é transformar o mundo através da construção mais rápida de soluções laboratoriais na síntese proteica que são importantes no desenvolvimento de medicamentos. E nossa visão é que através da nossa tecnologia os cientistas possam criar mais biomoléculas, biomateriais e que desenvolvam novas drogas mais rápidos, por que tempo conta quando se fala de doenças, e nenhuma vida deve ser perdida.

Após 6 meses de fundação, recebemos investimentos da FAPESP através do programa PIPE e fomos eleitos como uma das 500 startups mais promissoras do mundo pelo Hello Tomorrow Challenge, um desafio para startups globais que recebeu mais de 4.500 inscrições de 119 países. Temos colaborado ativamente com o desenvolvimento científico junto à academia e estamos iniciando cooperações importantes com a indústria.

Lana, Mona e Dario. Foto: arquivo pessoal.

Sou mãe de dois filhos, uma de 13 anos e outro de 2 anos e meio, e me dedico profundamente em desenvolver as melhores soluções científicas para os projetos que trabalho.

O amor a ciência me moldou no que eu sou hoje, uma cientista buscando incansavelmente transformar as descobertas de laboratório em produtos que criam impacto e inovação disruptivas.

Mona Oliveira, PhD em Bioquímica, mãe da Lana e do Dario, cientistas empreendedora, Emerge Fellow e fundadora da Biolinker.

OUTRAS

PUBLICAÇÕES

Luz, neurônio, dor

Uma reflexão sobre o Nobel em termos de invenções versus descobertas e a ciência empreendedora do físico brasileiro Marcelo de Sousa.       ...
SAIBA MAIS
© 2020 Emerge. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec